2011/04/14

A Frase mais certeira que conheci em toda minha vida

Margaret Thatcher
Margaret Hilda Thatcher, Baronesa Thatcher, nasceu em 13 de outubro de 1925) é uma política britânica (Reino Unido), primeira-ministra de 1979 a 1990. A frase mais importante que alguma vez ouvi, da boca de alguém, foi dela: “O Socialismo só existe enquanto houver o dinheiro dos outros”. Sem dúvida! Para mim, depois de ver o que tem acontecido no meu país, sempre que o Socialismo está no poder, concordo com esta frase. Governam, sempre, com a má orientação do capital de outros países a quem recorrem, em demasia, ao crédito. Depois de já se encontrarem bem endividados, ainda têm, o descaramento, de projectarem coisas desnecessárias e entregar logo a empreiteiros, como é o caso dos projectos “novo Aeroporto, (primeiro na Ota, onde se gastou rodos de dinheiro até ser reprovado pelos ambientalistas e passar para Alcochete) e o TGV (Comboio de alta velocidade) ”. Projectos estes, actualmente cancelados e que será para esquecer. Pois, são coisas desnecessárias e que só iriam servir a classe rica. Como comboio de alta velocidade, segundo os emigrantes franceses, o nosso “Alfa Pendicular” é superior a muitos TGV’s em França. Neste momento a Empresa Mota/Engil, já se encontra com um processo, na barra dos tribunais, contra o Estado pelo facto dos milhões que, esta empresa, já gastou com os engenheiros na elaboração do projecto. Pois é! Socialismo também é comunismo! Foi esta esquerda que levou este país ao estado lamentável em que se encontra! Mas para se descartarem, vem agora, o engenheiro de meia tigela, José Sócrates, dizer que a culpa foi da oposição! Ó valha-me Deus! Quero o meu país governado por uma social-democracia, de forma que “só faz pão se houver farinha”.

11 comentários:

  1. José, se me mostrarem um exemplo de país onde o comunismo/socialismo deu certo, talvez eu comece a rever meus conceitos!
    O que eu vi durante o século passado foi a falência de um continente sob essa utopia!
    Impossível fingir que não vi isso!
    Apesar de não conhecer todos os detalhes da política portuguesa atual, os resultados negativos são bem conhecidos pelo noticiário!
    Aprecio seu ponto de vista!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  2. Olá José"! como sou totalmente leiga neste assunto vou me abster de opinar sobre o mesmo.
    José, deixo aqui o meu abraço e o desejo de uma sexta-feira cheia de paz e muita alegria.
    Bjs carinhosos...

    ResponderEliminar
  3. Meu Amigo
    Socialismo ou comunismo, o importante é alguém que conheça oa seus deveres para com o seu país e sirva o seu povo com dignidade.
    Beijo e uma santa Páscoa.
    Graça

    ResponderEliminar
  4. Amigo Jose: Tens toda a razão mas vou-te dizer uma coisa que talvez não saibas. Na passada quarta feira 13, estive num simposio sobre gestão em tempo de Crise. fiquei a saber que a crise não é so de agora,Portugal começou a pedir dinheiro ao estrangeiro em 1995, entre 2003 e 2004 estabilozou um bocado a partir dai foi sempre em cada livre para mim partidos da dita esquerda ou de direita são todos iguais.
    Um Abraço
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  5. Se existisse honestidade e compaixão para com o povo...Tudo seria tão mais bonito no mundo.Beijos achocolatados doce amigo

    ResponderEliminar
  6. É engraçado como a Thatcher, e o seu grande amigo Reagan, sofriam de problemas mentais, claro que, como são doenças degenerativas do cérebro, pode haver uma discussão académica de quando começaram, se quando estavam no poleiro já estariam doentes etc. No entanto a Thatcher foi importante, criou um clima de miséria económica na Inglaterra, que possibilitou o aparecimento do punk rock.

    Quanto ao socialismo faz-me lembrar um desses programas de TV, que recebe opiniões do povo espectador, telefonava um que barafustava que os socialistas destruíram tudo, dava exemplos da Grécia, Irlanda, Espanha. Era uma pessoa muito confundida da cabeça, deve vestir uma camisola partidária e defende o seu partido, pois na Grécia não foi um governo socialista que levou o país à bancarrota, na Irlanda também não era, e em Espanha, enfim, ela já saiu dessa "crise". boa semana

    ResponderEliminar
  7. Amigo José de Sousa,
    É isso mesmo! Só se pode fazer pão quando houver farinha.
    Obrigado pela visita ao Scorpio e pelos seus comentários, sempre oprtunos.
    FELIZ PÁSCOA!
    Um abraço,
    Jorge

    ResponderEliminar
  8. Olá, nossa muito legal esse seu blog eim, eu tenho um também segue la que eu sigo de volta ok?
    http://zica-do-pantano.blogspot.com
    Depois de seguir deixa um comentario la que eu te sigo de Volta!

    ResponderEliminar
  9. José,

    É com muita alegria que passo por aqui para agradecer-lhe pela cumplicidade permitida, ao acompanhar o Caminhar & Ruminar, que ontem completou o seu primeiro ano de vida. Obrigado!

    A festa é você, a sua presença e amizade que empresta sem reservas! Tenha certeza, significa muito!

    Receba o meu fraternal abraço!

    ResponderEliminar
  10. O que agora nos impelem a fazer foi o que não fizeram durante décadas..."só se faz pão se houver farinha"- Exactamente...e agora?
    O Socialismo usou o dinheiro dos outros ...fez pão com a farinha dos outros, não pagou e esbanjou...!!!
    Agora o povo é que paga?!
    Bom texto.Obrigada pelos teus comentários.
    Beijo Amigo

    ResponderEliminar
  11. Oi José
    Nada ou muito pouco entendo dessa área , só o que entendo é que se todos cumprissem o seu dever de homens honrados nenhum país necessitaria desse ou daquele regime.
    Quanto ao post anterior sobre o Brasil é necessário que discutamos com seriedade e sempre nos informando corretamente .Li os comentários e achei-os superficiais e errôneos, principalmente quando falas que os portugueses encontraram só índios quando na verdade encontraram também um extenso e rico território , e daqui levaram muito ouro e deixaram maravilhas que temos orgulho até hoje.
    Vamos ler mais um pouco sobre os dois países antes de polemizar apenas.
    Gosto dos assuntos que publicas João, nao vai aí nenhuma crítica destrutiva, apenas o que senti ao ler sobre o meu e o seu país .
    deixo abraços

    ResponderEliminar