2010/12/24

Parabéns! Este blog completa o seu primeiro aniversário. Mensagem de amizade a todos os meus amigos


Ter amigo é ser amigo
Ter um amigo é maravilhoso!
Ser amigo de alguém é ainda melhor.
É como acordar pela manhã e sentir o sol a
brilhar…
Amigo é alguém com quem nos sentimos
bem.
Um amigo de verdade é muito mais que isso
é alguém que pensa em você
quando não estás por perto.
Alguém que bate com os dedos na madeira
quando tens que fazer coisas direitas.
Um amigo ouve o que você diz.
Tenta compreender o que não sabes dizer.
Um amigo não está sempre de acordo
contigo.
Amigo mesmo é aquele que te questiona e te
obriga a pensar honestamente.




2010/12/15

Meu contacto com um extraterrestre, enquanto dormia


Um dia sais daí… do lugar onde vives… só foste até aí para veres na estupidez com que vive quando se é terráqueo!
-E para onde vou?
-Vais para um sítio onde a tua existência não terá fim, existirás como eu. Já cá estou á cinco mil anos.
-Mas quem és afinal?
-Sou um extraterrestre, somos milhões de triliões que passamos a vida a viajar por um lugar que não tem fim onde existem muitas e muitas galáxias. Nossas máquinas sobrevoam para onde queremos e são movidas através de energia que adquirem no espaço e que são electrões que andam á solta, não dependem da constituição atómica, por isso é fácil, as nossas máquinas, os utilizarem para se moverem.
-Mas vocês alimentam-se de quê?
Temos tudo o que é necessário para o nosso organismo funcionar. Todas as essências necessárias existem na imensidão do universo, fazem parte de todo potencial atómico e se infiltram, automaticamente, por todo nosso corpo.
-Então se vivem a viajar, quais são os prazeres, é só viajar?
-São imensos, temos vários lugares quinhentas vezes maior que o planeta Júpiter onde existem jardins e animais de toda a espécie que também já viveram na terra. Ali, neste paraíso, é o local onde passamos a maior parte de horas de lazer. É um imenso jardim, com locais de lazer. Viemos conversando até os animais nos entendem, a linguagem é só uma.
-E sexo… vocês têm mulheres?
-Não, isso era aí, porque têm de se reproduzirem, aqui não é preciso, todos daí vem cá parar.
Temos outras formas de nos relacionar com elas e obtemos muito mais prazer.
-Então é o sítio onde sempre se falou que existe o Deus?
-Não, isso era o que se falava aí, mas será que vocês ainda continuam com essa conversa? Aqui somos todos iguais e não há ninguém para controlar ou ditar leis. Vivemos com a lei da física. Somos todos donos de nós próprios e todos temos incutidos na alma esta frase “não faças aos outros o que não queres que seja feito a ti” por isso tudo se coordena. Agora tenho de ir, tchau, até breve.
-Hei, ai, ai… será que isto é assim? …bem… eh… estava a sonhar.

2010/12/06

A angústia de uma criança perdura 40 anos depois

Não me sai da memória, a história real que aconteceu com uma criança com oito anos, e que ainda hoje, aos 50 a faz chorar de emoção. Mas, para mim, sempre que nessa história penso, as lágrimas saltam-me dos olhos.
Num certo dia, uma mãe, com 4 filhos, contou o dinheirinho que tinha, se daria para ir ao merceeiro comprar um quilo de arroz, um de sal e um frango. Depois, pegou na filha mais nova, com 8 anos, levando-a pela mão, lá foi. Dentro da mercearia havia, exposto, uma linda boneca. A menina olhou para ela sorrindo e disse: -mãe… olha esta boneca, você compra-ma!? A mãe, por sua vez ao vê-la, as lágrimas saltaram-lhe dos olhos, e virando-se de costas para o merceeiro, puxou por um lenço, limpou-as. A menina, tristemente, insistia em perguntar á mãe porque chorava! Porem a mãe só lhe dizia que não era nada. Saíram da mercearia, pela rua a cima, a mãe continuava chorando com a menina sempre insistindo em querer saber porquê. Mas a mãe nada dizia. Porem dentro da casa, e por traz da porta, a menina ouviu a mãe dizer ao pai, o quanto lhe custara ouvir a filhinha lhe pedir a bonequinha, e nunca lhe havia
comprado uma, mas, infelizmente, o dinheiro não chegava para poder fazer sua filha feliz.
Os anos passaram, e a menina ficou sempre com a triste lembrança do sofrimento de sua mãe. Faleceu em 2009 com 88 anos depois de estar cerca de 10 anos acamada. A menina, agora com 50 anos, não se lembra da boneca, mas sim... das lágrimas de sua mãe.
Nota: Esta história veridica, chegou até meu conhecimento, através de lágrimas, pelas próprias que conheço pessoalmente e fazem parte da história.

2010/12/04

Morte de Francisco Sá Carneiro, 30 anos depois

Francisco Sá Carneiro
(O homem que me fez gostar de politica e em que, após a fundação de seu partido, (PSD – Partido Social Democrata – Maio de 1974), em 1976 filiei-me e do qual serei militante leal até á minha morte.

Francisco Manuel Lumbrales de Sá Carneiro, GC TE, GC C, GC L, (Porto, 19 de Julho de 1934 — Camarate, 4 de Dezembro de 1980) foi um advogado e político português, fundador e líder do Partido Popular Democrático / Partido Social Democrata, e ainda Primeiro-Ministro de Portugal, durante cerca de onze meses, no ano de 1980.

Origem Familiar
Nascido no Porto no dia 19 de Julho de 1934, cresceu no seio de uma família da alta burguesia. Era filho do advogado José Gualberto Chaves Marques de Sá Carneiro, natural de Barcelos, e de Maria Francisca Judite Pinto da Costa Leite, filha dos Condes de Lumbrales, provenientes de Salamanca.
Durante o Estado Novo
Advogado de profissão, licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, foi eleito pelas listas da Acção Nacional Popular, o partido único do regime salazarista, para a Assembleia Nacional, convertendo-se em líder da Ala Liberal, onde desenvolveu diversas iniciativas tendentes à gradual transformação da ditadura numa democracia típica da Europa Ocidental. Colaborou com Mota Amaral na elaboração de um projecto de revisão constitucional, apresentado em 1970. Não tendo alcançado os objectivos aos quais se propusera, viria a resignar ao cargo de deputado com outros membros da Ala Liberal, entre os quais Francisco Pinto Balsemão e Magalhães Mota. Foi, no entanto, na cidade do Porto, sua cidade natal, que o Partido Social Democrata teve a sua génese, em parte, no diálogo entre amigos e colegas dos meios republicanos do Porto, como Miguel Veiga, Artur Santos Silva (pai) ou Mário Montalvão Machado.

Pós 25 de Abril de 1974
Em Maio de 1974, após a Revolução dos Cravos, Sá Carneiro fundou o Partido Popular Democrático (PPD), entretanto redesignado Partido Social Democrata (PSD), juntamente com Francisco Pinto Balsemão e Joaquim Magalhães Mota. Torna-se o primeiro Secretário-Geral do novo partido.
Nomeado Ministro (Sem Pasta) em diversos governos provisórios, seria eleito deputado à Assembleia Constituinte em 1975 e, em 1976, eleito deputado (na I Legislatura) à Assembleia da República.
Em Novembro de 1977, demitiu-se da chefia do partido, mas seria reeleito no ano seguinte para desempenhar a mesma função.
Em finais de 1979, criou a Aliança Democrática, uma coligação entre o seu PPD/PSD, o Centro Democrático Social-Partido Popular de Diogo Freitas do Amaral, o Partido Popular Monárquico de Gonçalo Ribeiro-Telles, e alguns independentes. A coligação vence as eleições legislativas desse ano com maioria absoluta. Dispondo de uma ampla maioria a apoiá-lo (a maior coligação governamental até então desde o 25 de Abril), foi chamado pelo Presidente da República Ramalho Eanes para liderar o novo executivo, tendo sido nomeado Primeiro-Ministro a 3 de Janeiro de 1980, sucedendo assim a Maria de Lurdes Pintasilgo.
Uma morte inesperada
Francisco Sá Carneiro faleceu na noite de 4 de Dezembro de 1980, em circunstâncias trágicas e nunca completamente esclarecidas, quando o avião no qual seguia se despenhou em Camarate, pouco depois da descolagem do aeroporto de Lisboa, quando se dirigia ao Porto para participar num comício de apoio ao candidato presidencial da coligação, o General António Soares Carneiro. Juntamente com ele faleceu o Ministro da Defesa, o democrata-cristão Adelino Amaro da Costa, bem como a sua companheira Snu Abecassis, para além de assessores, piloto e co-piloto.
Nesse mesmo dia, Sá Carneiro gravara uma mensagem de tempo de antena onde exortava ao voto no candidato apoiado pela AD, ameaçando mesmo demitir-se caso Soares Carneiro perdesse as eleições (o que viria de facto a suceder três dias mais tarde, sendo assim o General Eanes reeleito para o seu segundo mandato presidencial). Dada a sua trágica morte, pode-se muito bem especular sobre se teria ou não demitido em função dos acontecimentos subsequentes…
Vinte e oito anos depois dos acontecimentos, contudo, continuam a existir duas teses relativas à sua morte: a de acidente (eventualmente motivado por negligência na manutenção do avião), ou a de atentado (neste último caso, desconhecendo-se quem o perpetrara e contra quem teria sido ao certo - Sá Carneiro ou Amaro da Costa).

Na minha modesta opinião, foi um atentado feito pela esquerda, pois sabiam de ante-mão, que Sá Carneiro era um homem contra a "esquerda", pois o que a "esquerda" queria era tomar conta do país para o enterrar tal como vemos!
Homenagem
O aeroporto internacional do Porto, para o qual ele se dirigia, foi posteriormente rebaptizado com o seu nome, apesar das objecções de que não seria elegante dar a um aeroporto o nome de alguém que havia morrido num desastre de aviação.

Obras
Sá Carneiro foi autor de várias obras, das quais se destacam:
Uma Tentativa de Participação Política (1973)
Por uma Social-Democracia Portuguesa (1975)
Poder Civil; Autoridade Democrática e Social-Democracia (1975)
Uma Constituição para os anos 1980: Contributo para um Projecto de Revisão (1979).

A identidade originária do PPD / PSD
Mário Montalvão Machado sobre Sá Carneiro e a fundação do PPD / PSD
A identidade social-democrata, reformista, personalista, republicana e laica do PSD, por um dos seus fundadores: Dr. Miguel Veiga (em português)
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A Justiça abafou este caso

O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Melo, considerou hoje "lamentável" e "chocante" que o processo de Camarate não tenha sido levado a julgamento devido à prescrição do processo, sublinhando que o Estado e os tribunais desempenharam "um triste papel".
O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou hoje um recurso do advogado dos familiares das vítimas do "caso Camarate", confirmando um acórdão da Relação de Lisboa que declarou o processo prescrito, disse à Lusa fonte do STJ.
Ricardo Sá Fernandes, advogado das famílias das vítimas do "caso Camarate", disse à Lusa não ter ainda conhecimento da decisão, mas admitiu recorrer para o Pleno do STJ se encontrar algum outro acórdão do STJ que seja "conflituante" com o agora proferido.
"O que me parece lamentável é que a verdade não possa ser agora apurada por uma razão meramente processual", sublinhou à Lusa Nuno Melo, que presidiu à última comissão de inquérito parlamentar sobre Camarate.
Esta comissão concluiu pela tese de atentado para explicar a queda do avião que provocou a morte, a 4 de Dezembro de 1980, do primeiro-ministro Sá Carneiro e do ministro da Defesa Amaro da Costa.
Lembrando que, em Junho, a Procuradoria-Geral da República (PGR) decidiu enviar as conclusões da VIII comissão de inquérito ao Ministério Público por considerar que os seus trabalhos tiveram "inegável interesse", Nuno Melo sublinhou que esta decisão do STJ "choca ao senso comum".
"Choca ao senso comum que o Estado não tenha, em tempo útil, investigado e feito justiça, apurando uma sentença, fosse ela condenatória ou absolutória", disse.
"É lamentável e deixa o Estado português e os tribunais com um triste papel, no que quase me soa a uma lamentável e gritante denegação de justiça", criticou.
Em Dezembro do ano passado, PSD, CDS-PP e Bloco de Esquerda aprovaram o relatório final da VIII comissão de inquérito sobre Camarate, que concluiu pela existência de acção criminosa na queda do avião que transportava o primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro e o ministro Adelino Amaro da Costa, exigindo um julgamento do caso.
O relatório desta comissão acolheu as conclusões de uma comissão multidisciplinar de peritos (subscritas apenas por 7 dos seus 12 elementos), que apontam como explicação plausível para o despenhamento da aeronave "não razões acidentais mas o rebentamento de um engenho explosivo que incapacitou a aeronave e/ou os seus tripulantes da condução de voo".
Por outro lado, no âmbito dos trabalhos da comissão foi divulgado um relatório da Inspecção-geral de Finanças, que apontava para o desaparecimento do equivalente a 40 milhões de euros do Fundo de Defesa do Ultramar, em 1980, que estaria a ser investigado pelo então ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa.
Das restantes comissões sobre Camarate, três inclinaram-se também para a tese de atentado, uma concluiu pela tese do acidente, duas apelaram à continuação das investigações e uma não chegou a apresentar conclusões, devido à dissolução da Assembleia da República.

2010/11/29

Inacreditável? Que vergonha! Isto não é TELEVISÃO...

é miséria económica e humana.


Vergonha

Chama-se "Agora é que conta", passa na TVI" e é apresentado por Fátima
Lopes. O programa começa com dezenas de pessoas a agitar uns papéis.
Os papéis são contas por pagar. Reparações em casa, prestações do
carro, contas da electricidade ou de telefone. A maioria dos
concorrentes parece ter, por o que diz, muito pouca folga financeira.
E a simpática Fátima, sempre pronta a ajudar em troca de umas figuras mais ou menos patéticas para o País poder acompanhar, presta-se a pagar duzentos ou trezentos euros de dívida. "Nos tempos que correm", como diz a apresentadora - e "os tempos que correm" quer sempre dizer crise -, a coisa sabe bem. No entretenimento televisivo, o grotesco é quase sempre transvestido de boas intenções.

Os concorrentes prestam-se a dar comida à boca a familiares enquanto a cadeira onde estão sentados agita, rebolam no chão dentro de espumas enormes ou tentam apanhar bolas de ping-pong no ar. Apesar da indigência absoluta do programa, nada disto é novo. O que é realmente
novo são as contas por pagar transformadas num concurso "divertido".

Ao ver aquela triste imagem e a forma como as televisões conseguem transformar a tristeza em entretenimento, não consigo deixar de sentir que esta é a "beleza" do Capitalismo: tudo se vende, até as pequenas desgraças quotidianas de quem não consegue comprar o que se vende.

Houve um tempo em que gente corajosa se juntava para lutar por uma vida melhor e combater quem os queria na miséria. E ainda há muitos que não desistiram. Mas a televisão conseguiu de uma forma extraordinariamente eficaz o que os séculos de repressão nem sonharam:
pôr a maioria a entreter-se com a sua própria desgraça. E o canal ainda ganha uns cobres com isso. Diz-se que esta caixa mudou o Mundo. Sim: consegue pôr tudo a render. Até as consequências da maior crise em muitas décadas.

Entretanto a apresentadora recebe 40.000€ por mês. Foi este o valor da transferência da SIC para a TVI. Uma proposta irrecusável segundo palavras da própria.



2010/11/28

No minimo necessito de "férias" de 80 anos

Meus amigos… esta minha distância, a que todos seguidores em meus blogues, se aperceberam, deve-se ao facto, de mais uma vez, me confrontar com o meu patrão que é a morte! Mais uma vez, infelizmente, tive de me opor ao facto de minhas férias terem de serem prolongadas por até aos 80 anos, no mínimo! A doença me retirou do computador por algum tempo e através de fármacos, que são minha arma de defesa - meus advogados e juízes - luto contra a doença para que assim possa ficar por mais uns tempos de férias, pois a “Vida foram umas férias que a morte me deu”.
Voltei, mas segundo os médicos não poderei mais fazer o que estava acontecendo! Fechado muito tempo em meu aposento destrói-me.


O ar que respiramos


Um adulto respira, em média, mais de 15m3 de ar por dia, sendo que em 90% dos casos, a respiração dá-se em ambientes fechados (escritórios, casa, transporte público, restaurantes, etc…), assim, podem-se introduzir no organismo mais de 500 substâncias químicas diferentes que, apesar de serem invisíveis no ar que respiramos, podem afectar os nossos pulmões.
Os pulmões dispõem de diferentes mecanismos para limpar as impurezas que respiramos, assim como as substâncias que se acumulam. Contudo, diferentes causas podem afectar esta função:


1º CLIMATIZAÇÃO
2º STRESS
3º FRIO
4º TABACO
5º CONTAMINAÇÃO ATMOSFÉRICA
6º HUMIDADE
7º ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO
8º PRODUTOS QUÍMICOS DE USO DOMÉSTICO

Contudo, a recomendação médica, no meu caso, que foi uma infecção nos pulmões, não posso ficar fechado dentro dos aposentos como tem acontecido. Tenho de fazer a vida mais na rua para usufruir de melhor qualidade vida e assim ter de adquirir defesas que me livrem do vírus que provoca a “Pneumonia”.
Faz hoje 57 anos que minha mãe me pôs ao mundo e vi a luz do dia.

2010/11/16

Um pobre quer pagar a divida de outro!



Timor Leste, um país inserido nos países do terceiro mundo, devido ao facto da existência de muita gente vivendo na miséria, vem, através de Ramos Horta, dizer que quer ajudar Portugal a vencer a crise e que para isso estão dispostos a colaborarem no pagamento da divida externa portuguesa.
Por sua vez, o Presidente da Republica Portuguesa (Aníbal Cavaco Silva) revelou não ficar surpreendido com esta atitude por parte de Timor Leste!
Como é que um país, pequeno, onde o desemprego ultrapassa os 60%, onde mais de metade dos jovens se querem estudar vão estudar em Timor Indonésio, pode pagar parte de dividas de um país que todos os anos tem gente, por todos os lugares, pedindo apoios de géneros alimentares e roupas para matar a fome nos países que eram colonizados por Portugal! E um deles, é timor.

O petróleo dá para muito, mas não dá para nada!
Nos países onde há petróleo é onde existe mais miséria. Mas como é que este país pode contribuir na divida de outro? Deveria era aproveitar esse capital, que segundo os governantes declararam, (Em declarações à Lusa, Manuel Tilman, do partido Kota, disse concordar inteiramente com as palavras do Presidente da República, acerca da possibilidade de Timor-Leste ajudar Portugal, comprando títulos da sua dívida pública.

"Nós podemos comprar dívida de Portugal, calculando cinco dos dez por cento que a Lei do Fundo Petrolífero permite. Temos 90 por cento obrigatoriamente aplicados em obrigações do tesouro norte-americano, mas 10 por cento podem ser aplicados noutros ativos, como ações, ou obrigações noutras moedas como o Euro", disse).

Como vêem, encontra-se depositado em dolares em obrigações de tesouro na Banca Americana...! quem sabe... como suporte da economia Timorense! Esse capital deveria servir para apostar nas suas gentes, e retira-los da miséria! Só que... isto seria "Anti-capitalismo". Deus!!! "eu queria ser selvagem!".

Se Portugal está endividado, isso se deve aos que vivem em alta luxúria, corruptos, e que, a maioria dos culpados, são políticos.


Leia neste blog "Timor Leste, a ilha das trevas" e ainda "Timor... a morte de um lider".


Veja também os Link's.

http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5ihvktqXxqcVtNLgO_i5jak2yOZaA?docId=11771151

http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5hXuIC0uFj-iXgKnbu-vbBhZTp97w?docId=11776769

2010/11/10

José Rodrigues dos Santos... O meu favorito.

O jornalista e escritor, que entre ficção e ensaios já vendeu mais de um milhão de livros, têm um novo romance, intitulado O Anjo Branco, uma história inspirada na vida do seu pai.
O Anjo Branco conta a história de um médico que cria um Serviço Médico Aéreo no distrito de Tete, em Moçambique. Um dia, no decurso do seu trabalho, o médico entra numa aldeia e vê o que não deveria ter visto. Este é o ponto de partida do romance, que é de facto inspirado na vida do seu pai. Mas O Anjo Branco conta sobretudo a história dos portugueses em África e da vida durante a guerra colonial.
Depois do oitavo romance é que lança este ultimo, apesar de o iniciar em 2004, só agora é que o conseguiu concluir, sobretudo porque só o ano passado é que conheceu uma testemunha que entrou com seu pai naquela aldeia. Sem ele não poderia ter reconstituído os acontecimentos.
O processo de investigação foi feito sobretudo através de conversas com pessoas que viveram naquele tempo. A sua ideia era recuperar a memória viva da presença portuguesa em África, com todas as suas grandezas e misérias. Sempre lhe pareceu que faltava um grande romance sobre os portugueses em África. Os livros existentes eram ideologicamente dirigidos ou então bacocamente saudosistas. Procurou, então, escrever um romance descomplexado, que fala sobre o bom e o mau e mostra o que realmente aconteceu no Ultramar e a vida que lá existia, com todas as suas contradições.
Teve de regressar a Moçambique (Maputo), á 35 ano que de lá saíra. Foi uma espécie de viagem no tempo. Visitou os lugares onde viveu na sua infância, um lugar repleto de fantasmas aprisionados no tempo. Foi, segundo ele, muito interessante, porque cada canto ocultava uma história de sua infância.
A memória que tem sobre o seu pai enquanto “Anjo Branco” foi por ter voado com ele no seu avião do Serviço Médico Aéreo, mas na altura era muito novo, saiu de Tete com oito anos de idade e nunca teve a noção do que via e vivia. Para ele tudo aquilo era natural.
Este jornalista e escritor acorda cedo e começa logo a escrever, mas escreve por gosto, não por obrigação. Acredita que só pode transmitir prazer aos leitores o escritor que escreve com prazer. Se para o escritor a escrita for um suplício, a leitura também o será.
O seu primeiro livro foi o romance “A Ilha das Trevas”. Quando o acabou sentiu vontade de voltar a escrever ficção, o que o surpreendeu. Nunca se imaginaria como um romancista.
Quando lhe perguntão qual é a sua profissão nunca responde que é romancista, responde que é Jornalista. Acha presunção responder “escritor”. Ambas as actividades o realizam de maneiras complementares. E para alem de Jornalista e escritor, é também professor universitário. A ideia de escrever um romance pode surgir no meio de uma conversa, enquanto se lê um jornal ou no decurso de um passeio. Não há uma regra. As ideias surgem quando decidem, não quando quer. Tem-se apenas de reconhecê-las, agarrá-las e desenvolvê-las.
Quando lhe perguntam o que significa para ele ser o escritor português com mais livros vendidos, diz que não escreve para si, escreve para as pessoas. Procura fazer romances interessantes, que agarrem os leitores através de uma história atraente e de uma escrita límpida, daquelas em que a certa altura nem vemos as palavras, mas as situações recriadas nos romances.

(Percorra o seu lado esquerdo e encontre a foto deste jornalista... Clique lá)

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Biografia

José Rodrigues dos Santos nasceu em 1964 em Moçambique. Abraçou o jornalismo em 1981, na Rádio Macau, tendo trabalhado posteriormente na BBC e sido colaborador permanente da CNN. Doutorado em Ciências da Comunicação, actualmente é também professor na Universidade Nova de Lisboa e Jornalista na RTP. Como repórter fez a cobertura de várias guerras em todo o mundo, nomeadamente Angola, Timor Leste, África do Sul, Iraque, Bósnia, e Sérvia. Trata-se de um dos mais premiados jornalistas portugueses, galardoado com dois prémios do Clube Português de Imprensa e três da CNN, entre outros. É autor dos romances A Ilha das Trevas, A Filha do Capitão, O Codex 632, A Fórmula de Deus, O Sétimo Selo, A Vida num Sopro, Fúria Divina e O Anjo Branco. Os direitos de tradução das suas obras estão vendidos para Itália, Alemanha, EUA, Estónia, Polónia, Rússia, Hungria, Tailândia, Roménia, Espanha, Bulgária, República-Checa, Grécia, Brasil e Holanda.

2010/11/08

Sócrates e Hu Jintao assinam acordos institucionais

Barack Obama ultrapassado por Hu Jintiao
O Presidente da República Popular da China, Hu Jintao, e o primeiro-ministro português, José Sócrates, presidem hoje a uma cerimónia em que Lisboa e Pequim estabelecem três acordos de carácter institucional ao nível bilateral. Os dois países vão ainda assinar diversos acordos de âmbito empresarial nas áreas da energia, alimentação, banca e indústria transformadora.

Os acordos assinados entre Hu Jintao e José Sócrates, no Palácio das Necessidades, deverão incluir a compra de produtos portugueses, como o vinho e o azeite.
Lisboa e Pequim preparam-se para assinar, a nível institucional, uma declaração, no âmbito da Parceria Estratégica luso-chinesa, visando o reforço da cooperação económica entre ambos os países e um acordo no domínio do turismo.
Outro instrumento de carácter institucional a assinar entre os dois países será um programa executivo de cooperação para 2011-2013, que abrande um programa de cooperação nos domínios da cultura, língua, educação, ensino superior, ciência e tecnologia e desporto.

No plano económico e financeiro, o Governo chinês já revelou que está a ponderar a compra da dívida pública portuguesa, uma possibilidade admitida pela vice-ministra dos Negócios Estrangeiros, Fu Ying que acrescentou, na altura, que “a situação económica e financeira em Portugal tem sido sempre o centro das nossas atenções”.
Nesta visita de dois dias a Portugal, o Presidente chinês vem acompanhado de diversos membros do Executivo de Pequim e de uma comitiva de 50 empresários.
No segundo e último dia da sua visita a Lisboa, e antes do encontro com José Sócrates, Hu Jintao esteve reunido com a comunidade chinesa e com estudantes chineses residentes em Portugal.
Não é para admirar estes relacionamentos com um governo que não respeita os direitos humanos! Já aconteceu, não à muito, este primeiro-ministro, receber um outro governante que o tenho como sendo, também, um criminoso (Muammar al-Gaddafi) da Líbia.
Em relação á china, todos sabemos que o interesse não é comprar parte das dívidas portuguesa sem haver uma boa contrapartida! O interesse do governo chinês é entrar nas grandes empresas e banca portuguesa com a finalidade de, assim, ser muito mais fácil de entrar nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOPs).
A China tem vivido com os olhos expostos nos países que estejam á beira da banca rota ou, que estejam prestes a ser governados pelo FMI. Nunca foi tão fácil, para o governo chinês, negociar com Portugal como no dia de hoje. Hu Jintão não perde tempo em se apoderar destes países, ultrapassando os americanos (USA) como potencia!

2010/11/04

UMA NOVELA EM DOIS DIAS


Nos dias 2 e 3 deste mês (Novembro) foi visto através do canal 2 da RTP (Rádio Televisão Portuguesa) uma novela de comédia. As personagens estiveram muito bem, mas também, pelo que sei, andaram quase um mês a ensaiarem. O principal actor era o bem conhecido José Sócrates primeiro-ministro. Seguiu-se os seus ministros, e em segundo estavam os deputados. Foi uma comédia como nunca me lembra ter visto dentro daquele hemiciclo! Julguei que, pessoas que andaram a estudar, com cursos superiores, tivessem mais educação, focem mais humildes, mas enganei-me, foi uma vergonha! É este o exemplo que querem dar aos seus filhos e a todos os concidadãos? Falarem uns para os outros com arrogância!?
Logo que se deu inicio, naquele hemiciclo ao debate do OE (Orçamento de Estado), já todos nós sabia-mos qual era o desfecho, então eu pergunto: -Porque fazerem tanta algazarra se todos nós já sabíamos que o desfecho seria “o PSD abster-se e os outros partidos chumbarem o OE!”. Bem, já sei, é da praxe! Mas praxe ou não praxe, da forma que decorreu aquela novela, foi do mais vergonhoso que já vi neste país democrático! Será que para se apertar o cinto aos portugueses, criarem-lhes medidas de austeridade, é preciso organizar-se uma novela comediante? Sinceramente… estes políticos enlouqueceram! Devem terem sido contaminados com o vírus das vacas loucas, pois a forma que procederam naquela novela, só podem mesmo estarem loucos! E o Zé-povinho, Zé votante, Zé pagante, a pagar para estes protagonistas fazerem uma novela, de tão má qualidade, que no fundo o resultado foi o que já se sabia… 2011, o povo com menos poder de compra!
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O fim que ninguém viu nesta novela: “No bar do hemiciclo deram as mãos uns aos outros, sorriram, por saberem que tinham dado um show aos portugueses, e todos juntos tomaram café”. Pode ter sido assim, não!?
Cada vez sinto mais a vontade de ser selvagem.

2010/11/01

As lições que nos chegam do Chile


"Operação Resgate dos Mineiros de S. José".


Este país vulgarmente dito da "América Latrina" deu várias lições ao mundo que convém não ignorar.
O Chile:
Saído do Pinochet, refez-se. Tem feito contas com a história.
Saído de um tremendo sismo e tsunami, refez-se. Sem choradinhos.
Agora a "Operação Resgate" onde se viu a braços com um salvamento nunca antes feito noutra parte do mundo. Sacar cá para fora 33 homens encurralados a 700 m de profundidade.
Vamos começar pela lição de amor aos seus mineiros, em contraste com os russos, por exemplo, no caso do submarino onde deixaram morrer mais de 100 marinheiros da forma mais vil.
Não esqueço uma mulher a ser injectada em plena demonstração de repulsa, pela forma como o governo desprezou os seus homens, pelo estúpido segredo militar.
Não esqueço os mineiros chineses que morrem como toupeiras encurraladas.
Não esqueço os mineiros portugueses que são esquecidos nas suas doenças.
A "Operação Resgate" teve um planeamento exemplar. Não anunciaram um salvamento para amanhã, para depois ser adiado para o próximo mês e para o próximo ano, como sucederia cá.
Não, foi anunciado para o Natal e antecipado dois meses. Brilhante! Na "Operação Resgate" não enriqueceu nenhum político. Nem mesmo vai acontecer nenhuma derrapagem financeira. A empresa mineira viu as suas contas congeladas para não se furtar às responsabilidades como pretendia fazer. A "Operação Resgate" foi de tal forma planeada que não se viu ninguém, atropelar ninguém. Todos sabiam perfeitamente bem... o que fazer. Engenharia perfeita como dizia a BBC. Todo o mundo irá beber na experiência e na lição Chilena. Todo o mundo está vergado. Na "Operação Resgate" os jornalistas estiveram sempre arredados da zona de trabalhos, com a sua bancada construída para o efeito, mais de 2000. Na "Operação Resgate" não se viram molhadas de polícias ou militares para conter a turba de familiares, jornalistas, curiosos e alcoviteiros. Na "Operação Resgate" nenhum chefe de bombeiros, médico, engenheiro, ou penetra... deu entrevistas idiotas para a televisão. Na "Operação Resgate de S. José" falou-se pouco e trabalhou-se muito e bem.
Na "Operação Resgate" nada foi deixado ao acaso. Tudo foi previsto, tudo foi calculado. O joelho só serviu para dobrar a perna e não como mesa de trabalho. O mundo está rendido à eficácia dos Chilenos. Deixem de dizer "América Latrina"

video

2010/10/15

Pela ganância o homem destrói o seu planeta

Meus amigos! É hora para se parar e reparar! É hora de dizer “BASTA”, não podemos continuar a ignorar a natureza! Não podemos de forma alguma, gananciosamente, continuar a produzir coisas para o belo prazer e ignorar o que nos espera! Nos últimos 100 anos o homem descobriu matérias e as transformou! Só que a transformação de matérias tem um preço muito pesado. Esse peso vai cair em cima de todos, inclusive em cima dos que não tem culpa e que são os animais irracionais. A extinção da vida na terra… tem os dias contados! Pena não é?
O FINAL TÃO
ESPERADO
LAMENTAVELMENTE
VAI
ACONTECER

Se seu filho chorar,
eu choro junto,
se ele sofrer,
eu desespero,
se ele morrer,
minha vida se acaba!
a grandeza de uma nação
é como o amor de um pai:
-não tem limites!
A solidariedade de um povo
é o que o torna forte!
No ultimo século, o homem
destruiu quase tudo
o que a natureza levou
milhões de anos para fazer
o crescimento desordenado
da população
é a principal causa
de todos os problemas
da humanidade!
Quanto mais cresce a população do mundo…
mais as industrias tem que produzir
e mais e mais tem que destruir!!!
EXCESSO DE POPULAÇÃO
+Concorrência pela vida
+Desemprego
+Poluição
+Destruição do meio ambiente
+Doenças
+Crimes
+Tudo de ruim
A natureza reage:
O nosso descanso está provocando
mudanças drásticas na atmosfera,
no clima e na vida!
INDUSTRIAS. AUTOMÓVEIS…
GASES POLUENTES
AQUECIMENTO GLOBAL

Com o aquecimento global,
em pouco tempo, a terra se
transforma num planeta
deserto, de atmosfera
densa, poluída e irrespirável!
Num futuro próximo,
a sobrevivência da humanidade
dependerá de roupas, equipamentos
e moradias especiais
O QUE SERÁ DOS MENOS FAVORECIDOS?
QUEM DISSE QUE PRECISAMOS:

- De carrões
- De arranha-céus?
- De grifes famosos?
- De etiquetas?
- De tanta correria?
Tem muita gente feliz sem tudo isso!
O que aconteceu
em Santa Catarina
já vem acontecendo
em várias partes
do mundo.

Água potável
RECURSOS LIMITADOS

Futuro incerto
LOUCURAS DO TEMPO
- Secas prolongadas
- Desertificação de áreas verdes
- Grandes enchentes
- Tufões
- Furacões
- Maremotos
ATÉ QUANDO RESISTIREMOS?
MATA ATELÂNTICA
AOS POUCOS DIZIMADA

Nossos filhos
deverão pagar
pelos nossos
erros?
NÃO FIQUE PARADO!
Discuta o assunto
com sua família
e com seus amigos
faça alguma coisa agora!
Aqueles
que choram
suas perdas!

Vejam este video.

video

2010/10/14

Da Ardósia ao Computador

Já lá vão 50 anos em que me recorda muito bem quando comecei, com apenas 7 anos, a fazer uns algarismos e umas letras.
Nessa altura, nem papel, nem caneta! Utilizávamos, o que para muitos é desconhecido, a “Ardósia”. Uma folha de pedra, pedra essa que tem mesmo o nome de Ardósia, com uma espessura de, mais ou menos, 4 milímetros, encaixada num caixilho de madeira, como poderão ver na foto, e com um gins de gesso, escrevia-se e faziam-se a matemática.
Nesse tempo, aprendia-se a escrever e a fazer aritmética. Com esse sistema, a cabeça de um aluno se tornava uma fonte de conhecimento. Hoje já assim o não é! O computador que veio dar lugar a todos esses, Ardósia, Gins, caneta, lápis, cadernos, veio facilitar a vida aos que aprendem, mas também, quem acabam os estudos, hoje em dia, vêem-se às aranhas para descobrir como fazer para resolver um problema que lhe surja na sua vida profissional.
Os engenheiros de hoje, não são capazes de resolver um problema com uma caneta e papel, e fazem obras que olhamos para elas até nos arrepiamos, como já aconteceu na Vila onde vivo, que passado pouco tempo tiveram que destruir porque os seus cálculos e imaginação falharam.
Aqui ficam os computadores de outros tempos, que alguns povos ainda os usam, e os computadores de hoje em dia.




Recoradar é viver e informar é saudável

2010/10/11

Meus 45 anos no mundo da música













Em cima, Feira e festa anual de São Mateus-Soure 2010
Foi aos 14 anos que iniciei a minha ligação ao mundo da música. No inicio, em Angola, fazia Farras (Bailes), lá no Kimbo (Aldeia), para os meus cambas (amigos). Aqui vos vou mostrar, por ordem, os aparelhos que usei, primeiro em Angola nos anos 60 e 70, depois em Portugal até a data de hoje.
Adoro este meu trabalho de entertainer. Os tempos mudaram e eu passei dos discos em vinil para as grandes bobines, depois, já cá em Portugal, para as cassetes e de seguida os CD’s. Hoje, utilizo o equipamento mais moderno no mercado. Um computador, um disco rígido externo de 500 gigas, e uma mesa de mistura. A amplificação é de 4000wates RMS e as caixas de som (Colunas) são construídas por mim com Altifalante de graves (woofer) de 800wates, médios 300wates e agudos 150wates, Amplificadores, crossover passivo, processadores, etc.
Com este equipamento faço de DJ, Karaoke e animação de ambiente em festas (arraiais, casamentos, aniversários, comícios, etc.).









2010/10/09

“John Lennon” se fosse vivo, fazia hoje 70 anos

John Winston Ono Lennon (Liverpool, 9 de Outubro de 1940 — Nova Iorque, 8 de Dezembro de 1980), foi um músico, compositor, escritor e activista em favor da paz britânico.
John Lennon ganhou notoriedade mundial como fundador do grupo de rock britânico The Beatles. Na época da existência dos Beatles, John Lennon formou com James Paul McCartney o que seria uma das mais famosas duplas de compositores de todos os tempos, a dupla Lennon e McCartney. John Lennon foi casado com Cynthia Powell, e com ela teve o filho Julian. Em 1966, conheceu a artista plástica japonesa Yoko Ono. Em 1968, Lennon e Yoko produziram um álbum experimental, "Unfinished Music No.1: Two Virgins ", que causou controvérsia por apresentar o casal nu, de frente e de costas, na capa e contracapa. A partir deste momento, John e Yoko iniciariam uma parceria artística e amorosa. Cynthia Powell pediu o divórcio no mesmo ano, alegando adultério. Em 1969, o casal se casou numa cerimónia privada no rochedo de Gibraltar. Usaram a repercussão de seu casamento para divulgar um evento pela paz, chamado de "Bed in", ou "John e Yoko na cama pela paz", como um resultado prático de sua lua-de-mel, realizada no Hotel Hilton, em Amsterdã. No final do mesmo ano, Lennon comunicou aos seus parceiros de banda que estava deixando os Beatles. Ainda no mesmo período, Lennon devolveu sua medalha de Membro do Império Britânico à Rainha Elizabeth, como uma forma de protesto contra o apoio da Grã-Bretanha à guerra do Vietname, o envolvimento da Inglaterra no conflito de Biafra e "o fraco desenvolvimento de Cold Turkey nas paradas de sucesso".
Em 10 de abril de 1970, Paul McCartney anunciou oficialmente o fim dos Beatles. Antes disso, John Lennon havia lançado outros dois álbuns experimentais, "Life with lions" e "Wedding album". Também lançara o compacto "Cold Turkey" e o disco ao vivo "Live peace in Toronto", creditados à banda "Plastic Ono Band", com a participação de Eric Clapton. No final do ano, sai o primeiro disco solo de Lennon, após o fim dos Beatles: John Lennon/Plastic Ono Band, que contou com a participação de Ringo Starr, Yoko Ono e Klaus Voormann.
Durante a década de 1970, John e Yoko envolveram-se em vários eventos políticos, como promoção à paz, pelos direitos das mulheres e trabalhadores e também exigindo o fim da Guerra do Vietname. Seu envolvimento com líderes da extrema-esquerda estadunidense, com Jerry Rubin, Abbie Hoffman e John Sinclair, além de seu apoio formal ao Partido dos Panteras Negras, deu início a uma perseguição ilegal do governo Nixon ao casal. A pedido do Governo, a Imigração deu início a um processo de extradição de John Lennon dos EUA, que durou cerca de 3 anos, período em que John ficou separado de Yoko Ono por 18 meses, entre 1973 e 1975.
Após reconciliar-se com Yoko, vencer o processo de imigração e conseguir o Green Card, Lennon decidiu afastar-se da música para dedicar-se à criação de seu filho Sean Taro Ono Lennon, nascido no mesmo dia de seu aniversário em 1975. O casal voltou aos estúdios em 1980 para gravar um novo álbum, Double Fantasy, lançado em Novembro. Era como um recomeço. Porém em 8 de Dezembro do mesmo ano, John foi assassinado em Nova York por Mark David Chapman, quando retornava do estúdio de gravação junto com a mulher.
Dentre as composições de destaque de John Lennon (creditadas a Lennon/ McCartney) estão "Help!", "Strawberry Fields Forever" e "All You Need Is Love", "Revolution", "Lucy in the Sky with Diamonds", "Come Together","Across the Universe,"Don't Let Me Down" e na carreira solo "Imagine", "Instant Karma!", "Happy Xmas (War Is Over)", "Woman", "(Just Like) Starting Over" e "Watching the Wheels".
Sou possuidor destes álbuns, apesar de seu fã adoro a música, tanto a solo como na formação Beatles. Aqui vos deixo, em vídeo, o que dele mais escuto (Woman).
Em 2002, John Lennon entrou em oitavo lugar em uma pesquisa feita pela BBC como os 100 mais importantes britânicos de todos os tempos.
Recentemente, em 2008, John foi considerado pela revista Rolling Stone, o 5º melhor cantor de todos os tempos.
Hoje mesmo estive a escutar muitos temas deste morto/vivo "John Lenon. Aconcelho-vos!
video

2010/10/08

FMI… acode aos Portugueses, vamos morrer á fome!





Eu já estava preparado para ver este governo, liderado pelo José Sócrates, a tomar medidas de austeridade que prejudicam mais os que ganham menos, que já vinham há muito tempo a apertar o cinto, que já iam à farmácia e ficavam a dever!
Só não contava é que viesse o secretário-geral da OCDE dizer precisamente o que José Sócrates já tinha anunciado que teria de fazer, ainda antes das últimas eleições legislativas, e que, por medo de as perder, decidiu mudar de filosofia. No entanto, agora tomou essas tais medidas desastrosas!
O governo de Sócrates tem sido um governo de mentiras! Ora vejam bem! No Governo do PSD, quando a ministra das finanças, Manuela Ferreira Leite, passou o IVA de 17% para os 19% o PS não concordou e votou “não”. Após o Governo do PSD ter sido demitido pelo presidente da República, Jorge Sampaio, e nas Eleições que se seguiram ganha o PS com Sócrates. A primeira coisa que fez foi passar o IVA de 19% para os 21%. Após 4 anos, já próximo de novas eleições, Sócrates baixa o IVA para 20% e não castiga muito no orçamento visto que estavam as eleições à porta. Agora que as eleições já passaram e este profeta que tem vindo a fazer promessas eleitorais ganhou, não com maioria absoluta, para este orçamento vem a tomar medidas que agravam a fome nos desfavorecidos, de tal forma que nunca aconteceu desde que se acabou com o governo Fascista em 1974. Mas este défice em que o país se encontra, a crescente divida pública, deve-se precisamente à incompetência do Governo do PS com o primeiro-ministro, José Sócrates.
Congela as pensões e os ordenados baixos! Aumenta o IVA de 21 para 23% e, por exemplo, nuns comprimidos que sou obrigado a tomar devido a ser um problema crónico, aumenta-os em mais 17,00€ e retira a participação do estado em outros. Sinceramente!!! Expulsem esse governo incompetente, que é o pior dos piores após o 25 de Abril de 1974!!!
Já à muito que os media vinham dizendo que Portugal estava numa recessão, o primeiro-ministro, José Sócrates, dizia que não era verdade. Agora, esta semana o FMI vem dizer que Portugal está á beira de uma recessão! Preparem-se porque estamos aqui teremos o FMI (Fundo Monetário Internacional) a ter que nos acudir para que não morra-mos á fome! Mas porque? Porque estas politicas implantadas após a revolução de 1974, foram conduzidas por corruptos que dão apoio a quem tem ordenados com cerca de 35 e 40 mil euros. Estamos a ser governados por ladrões sem escrúpulos, onde uns têm tudo e a maioria não tem poder de compra.
Na minha opinião, acho que chegou a hora de mais uma revolução par por termo a estas politicas que castigam a classe baixa.

2010/09/29

Uma grande história sem palavras

Isto faz parte do amor. E, para mim, o cão é o melhor amigo do homem, este jovem fez uma boa ação!